Uma reflexão sobre a separação do “casal exemplo” Fátima Bernardes e William Bonner

Recentemente o casal anunciou a separação após 26 anos juntos.

Esta noticia tem chocado algumas pessoas, levando a comentários de descrença no amor, tendo em vista que sempre foram considerados um casal exemplo.

14089291_294822117564919_732057606453988811_n

 

Essa repercussão me fez refletir sobre a sociedade do PARA SEMPRE, que frequentemente comento no setting terapêutico.

Vivemos numa sociedade que busca constantemente a estabilidade, seja a nível profissional, pessoal ou até nas emoções. Altos e baixos são vistos como instabilidade e não como oportunidades. Explicando melhor: Desde criança somos ensinados que nossas decisões vão repercutir na vida PARA SEMPRE, tornando assim todas nossas decisões com um peso enorme, aí vem o medo, a ansiedade e principalmente as dúvidas, porque não posso voltar atrás nas minhas escolhas.

Vai dizer que você nunca escutou as seguintes afirmações:
– Escolhe bem o que você vai fazer na faculdade, porque é no que você vai trabalhar PARA O RESTO DA TUA VIDA.

– Eu os declaro marido e mulher, ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE.

– Pensa bem no que você vai fazer, lembra do ditado: NÃO ADIANTA CHORAR SOBRE O LEITE DERRAMADO.

E assim, inúmeras ameaças rondam nossas decisões. Fica melhor pensar mil vezes e não decidir, do que decidir ERRADO e ter que voltar atrás…
Esquecemos que a vida é feita de ciclos, e que só saberemos o que realmente vai acontecer após viver…
Esta é a sociedade do PARA SEMPRE, cada mudança gera um turbilhão de emoções, tira da estabilidade e é ruim. Fechamentos de ciclos são pesados, duros, sofridos, pois tudo tem que durar PARA SEMPRE.
Voltando então ao casal modelo: eles ficaram casados 26 anos e muitos pensam que o rompimento é porque não deu certo. ERRADO! Deu muito certo e durou 26 anos, com a materialização do amor através de 3 filhos lindos. Acabou a relação homem e mulher porque a missão foi cumprida, fechou o ciclo. Simples assim…


Pense como seria genial vivermos a vida lembrando que tudo são ciclos!
Pessoas vão e vem… Empregos vão e vem… Dinheiro vai e vem… Emoções vão e vem… Sem a falsa certeza do PARA SEMPRE.

Na minha visão seria fantástico! Eu vejo pessoas vivendo mais e sobrevivendo menos, pois sabem que a qualquer momento aquilo não mais será. Eu vejo pessoas aproveitando o momento presente, com a incerteza do futuro, e assim se deliciando com cada instante. Eu vejo pessoas aproveitando cada oportunidade, pois não tem mais certeza do amanhã. Não existiria tanta procrastinação, tanto medo, tanta preguiça. Existiria vida, atitude, ação. Seria muito mais fácil decidir, experimentar e arriscar.
Assim, nesta visão… quando o ciclo acaba, não ficaria a dor do fim, mas a felicidade e a certeza do dever cumprido!

Tácia Buzata Soares
Psicoterapeuta Transpessoal
tacia.renovah@hotmail.com

Comentários

Comentários