Quando você pensa em harmonizar um ambiente, seja sua casa ou local de trabalho, você imagina tudo perfeito como um templo budista, não é?
Só que não!!!

A harmonização de qualquer ambiente deve ser personalizada.

Se uma organização impecável não combina com você, não resolve em nada. Afinal as necessidades de uma pessoa que viaja muito são diferentes daquilo que se apresenta num espaço com três crianças e um cachorro. Ambas são possíveis, mas bem distintas.

Porém o que é preciso definir num primeiro momento é se o local está adequado às suas necessidades e ao seu movimento natural, perceber se o mobiliário e os objetos decorativos estão de acordo com você e o seu estilo de vida.

Para harmonizar o seu “templo” Feng Shui, Aromaterapia, Radiestesia e Radiônica e Astrologia podem ser excelentes aliados.

Mas há regra principal para manter seu espaço com uma energia bacana que é não reter o que não usa.

Acúmulos não favorecem de maneira alguma

Isso vale tanto para as várias blusas de lã que não usa há dois ou três invernos como para os biquínis que estão no fundo do armário há dois verões. Vale também para aquela jarra de suco que nunca viu um suco. E os cabos de impressora e carregadores de celular? No escritório, ainda tem bloquinhos de papel na gaveta? Livros que permanecem na estante e não são abertos nem para eventuais consultas? Os sebos estão aí para isso.

Doe, recicle, deixe a gaveta vazia se for o caso. A jarra pode ficar à vista e receber flores. As operadoras de telefonia recebem carregadores e aparelhos antigos. Corte os biquínis (é a energia do chakra raiz ou kundalini que não deve ser compartilhada, é para cortar mesmo). E se for para a Europa na próxima temporada, se presenteie com uma blusa nova.

Esta é uma atitude que promove o fluxo da energia, o chamado Ch’i no Feng Shui. Pronuncia-se Fong Suei e quer dizer vento e água. Feng Shui é a arte chinesa que organiza espaços, ou seja, promove o fluxo, circulação nos espaços. Foi criada há mais de 5.000 anos e vem sendo utilizada no Brasil há cerca de 100 anos.

Portanto, elimine os excessos. Há espaços que são fechados e tem muitos móveis e ainda guardam objetos que não são usados há muito tempo. Elimine o que é desnecessário.
Crie bazar, troque peças. Mude os móveis de lugar. Às vezes tudo o que ambiente precisa é de novo dimensionamento ou cor nova nas paredes, nos móveis, na vida!

Avaliando o seu ambiente

Seguindo o Feng Shui, são nove as perguntas que pode fazer para refletir sobre isso:

  • Como lhe parece o local?
  • Qual é a sensação que lhe transmite?
  • Quais móveis tem?
  • Como é a decoração?
  • A área é usada?
  • O que pode ser mudado?
  • Se está bom, o que pode ser melhorado?
  • Do que gosta?
  • Do que não gosta?

As perguntas valem para cada cômodo da casa inclusive as áreas externas, para o escritório ou loja e com as respostas sinceras, você poderá arregaçar as mangas e empreender o projeto “novo ambiente”.

architectural-224242_1280

Cuidados na aquisição de imóveis novos

Se pretende adquirir um novo imóvel, é fundamental considerar sobre os antigos proprietários, sua história no local, se prosperaram ou não; se o imóvel – estrutura, jardim, terraço, terreno original – invade o espaço vizinho; se a construção atual foi feita de forma lícita,  convém checar todos os documentos; pois não se deve dar continuidade à irregularidades ou histórias de má sorte no local.

Para todos os casos (moradia atual ou imóvel novo) convém observar para qual ponto cardeal a casa (entrada e janelas) está voltada, se tem mais iluminação ou sombra durante o dia, se é ventilada e principalmente quais elementos da natureza são predominantes: madeira, fogo, metal, água e terra. Esta última somente um consultor de Feng Shui pode analisar. Porém, identificar o seu elemento predominante pode lhe ajudar bastante.

Veja algumas tendências:

Pessoas que tem o elemento Terra predominante são sensatas, moderadas e preferem interação. Enquanto as de Fogo buscam emoção e prazer, são intuitivas. As de Metal são organizadas, gostam de qualidade, são inteligentes. As de Água precisam de proteção, buscam conhecimento e preferem a reserva e as de Madeira são expansivas, práticas e ativas e buscam determinação. Portanto, quem tem a predominância do elemento Madeira deve evitar ambientes com muito vento; as de Água, evitam locais muito frio; Metal não tem conforto em locais muito secos; as pessoas do Fogo não suportam muito calor e as de Terra devem evitar a umidade.

Além de reduzir os excessos e harmonizar os elementos, há mais formas de combinar e/ou corrigir qualquer ambiente:

  1. Utilizar espelhos e luminárias para ativar a luz: vale para os pontos mais sombrios do local;
  2. Som de água numa fonte ou sino dos ventos numa varanda geram movimento e atraem boa sorte (os sons devem ser suaves);
  3. Incensos também fazem a energia se movimentar e tornam o local mais sutil;
  4. Se as paredes do ambiente são brancas, use cor nos quadros, nas molduras, cortinas e tapetes. Qual é a melhor cor? A que você gostar; aquela que te traz conforto e bem estar quando olha. A aplicação do ba-guá (octógono que define as oito direções – norte, noroeste, oeste, sudoeste, sul, sudeste, leste e nordeste – no ambiente) pode esclarecer quais cores usar, sem dúvida, mas em princípio a melhor cor é a que você curte.
  5. Aparelhos eletrônicos em excesso prejudicam por causa das ondas eletromagnéticas, mas em alguns casos uma TV ou um computador é tudo o que o ambiente precisa para ter movimento e gerar prosperidade (desligando-os da tomada antes de dormir).
  6. Plantas em áreas estagnadas ou cantos vazios podem modificar a energia; atente para a qualidade da planta (luz, água, tipos de adubo, vasos apropriados ao seu crescimento), pois tudo deve estar de acordo.
  7. Altar ou santuário pode trazer quietude a espaços muito movimentados, atender às necessidades de foco e concentração ou para os momentos de conexão espiritual ou meditação.
  8. Corredores e vigas de sustentação podem ser decorados e bem iluminados sem erro. Use gravuras, mandalas, exponha em prateleiras os souvenirs das melhores viagens, fotos. Um spot novo também faz diferença.
  9. Nos banheiros, mantenha sempre a porta e tampa do vaso sanitário fechadas.
  10. Arquivos: guardar as contas a pagar separadas das contas a receber. Separe também as contas que já estão pagas. Organize os papéis em pastas distintas ou crie planilhas.
  11. E nunca, nunquinha mesmo, guarde suas contas na carteira. Nas carteiras, somente dinheiro e cartões. E claro, um amuleto da sorte (uma folha de louro ou uma moeda guardada num saquinho vermelho) é sempre bem-vindo!

deco-1522473_1280

Quando colocamos boa energia no ambiente e o mantemos limpo, organizado de forma pessoal e sem acúmulos é gerada uma atmosfera de bem estar. Recebemos como retorno essa boa sensação e consequentemente devolvemos com mais prazer e cuidado. É nele que nos regeneramos seja preparando os alimentos, dormindo, trabalhando, vivendo bons e maus momentos.

O ambiente é um corpo que respira e recebe nossas ações; há uma troca de energias o tempo todo. As plantas e os animais fazem parte dessa interação, esteja atento com a saúde desses seres protetores.

Cuidar do seu ambiente, além de gerar prosperidade, é cuidar de você.

Sueli Cozer Abreu
Veja o site da autora

Comentários

Comentários